quinta-feira, 20 de agosto de 2009

De regresso à Pátria

Cá estamos novamente no nosso querido Portugal.
Talvez por ter estado num país a sério, sinto-me cada vez com menos paciência para as corrupções (grandes e pequenas), para os xicos-espertismos, para os "tugas na estrada", para os desinformados - já não há pachorra -, para os analfabrutos que em todas as terras encontramos, que repetem como máquinas bem ensinadas: "eu, de política não percebo nada!", e que, precisamente por ostentarem a sua burrice de forma tão ingénua, permitem que o grande capital continue, metodica e cirurgicamente, a dominar as suas vidas, a retirar-lhes direitos, a perpetuar a exploração do homem pelo homem.
Chatice!
Não mudou nada enquanto fui de férias!
Excepto... ter vindo com as mangas arregaçadas, e uma fúria nova... para a luta!
E claro...ter visto coisas bonitas, como esta.

13 comentários:

Anónimo disse...

Se não for indiscreção, como se chama esse país a sério?

Campaniça

J.S. Teixeira disse...

Espero que tenha corrido tudo bem.

Samuel Cruz, candidato à Câmara pelo PS no Seixal, continua a sua demanda de victimização. Vejam porque no blogue O Flamingo

Maria disse...

Sejam bem regressados.
Encontramo-nos um dia destes, no sítio do costume!

Beijos aos três

Maria disse...

Entretanto tens por lá um prémio...

Beijo

Sal disse...

Olá a todos.

Campaniça:
O país é... a Alemanha. Poderá sofrer dos muitos males de um país inserido num contexto europeu (e mundial) de profunda exploração capitalista, com uma chanceler do piorio, mas tenho que reconhecer que fizeram um esforço por ter infraestruturas básicas que estão a anos-luz das portuguesas. Tenho que reconhecer que se comportam de forma séria naquilo que fazem, no atendimento, na condução, na defesa do ambiente, no trabalho. Até, talvez, por causa do peso da sua História passada. Enfim, são mais cultos, mais informados, e não aceitam ser tratados como atrasados mentais.

J.S.Teixeira:
Correu tudo bem, obrigada.
Passarei pelo Flamingo, certamente.

Maria:
Maria, Maria...Andaste aqui por perto e nem te pus a vista em cima... Que é isso do prémio? Já lá passo...

Beijinhos a todos

linhadovouga disse...

Pois, é bom (foi bom...) ir a um país assim, porque, apesar de profundamente inseridos no capitalismo, com tudo o que isso implica, têm largas décadas de direitos sociais e civilizacionais conquistados e consolidados, que sabem ser direitos e dos quais não abdicam. Daí a qualidade de vida inequivocamente superior. O crescimento económico assente no poder de compra e em salários razoáveis, as infra-estruturas básicas a todos os níveis, a consciência do que é relevante (a moda das auto-estradas já passou há muito tempo, o desenvolvimento urbano não significa mais betão e menos espaços verdes), a exigência de que as coisas - as mínimas e as máximas - funcionem.
O capitalismo lá está. Mas a consolidação desta consciência social faz com que tenha que ser muito mais subtil e mais inteligente nos seus ataques e estratégias de retrocesso (com os mesmos objectivos que por cá).
Por cá a grande maioria da população não conhece os seus direitos, não conhece a CRP, sente que o pouco que tem de bom é uma dádiva dos céus ou um favor do "shenor dotor" ou do "shenor ingenheiro". O 25 de Abril veio tarde e, na sua máxima expressão, durou pouco, dados os sucessos da contra-revolução.
Para o capital, os trabalhadores portugueses têm condições para ser uma presa fácil, bem mais fácil que os trabalhadores alemães. Mas, infelizmente para o capital, os portugueses têm a defendê-los um partido com uma força, uma coerência e uma ligação às massas que outros não têm. E é aí que a porca torce o rabo, e que os alemães (e os franceses, e os suecos, e os dinamarqueses...) acabam por estar, potencialmente, mais vulneráveis.

Desculpa, Sal, o tamanho do comentário.

Sal disse...

Linha do Vouga:
Excelente comentário.
Comenta sempre, seja qual fôr o tamanho (lol).
Não preciso de dizer que assino em baixo.

samuel disse...

Houve uma altura em que "volta e meia" lá ia para a Alemanha, cantar para os portugueses, que nessa época ainda tinham por lá (e na França e na Suíça e na Bélgica e na Holanda e no Canadá, etc, etc) associações viradas para um trabalho ligado à cultura e à política...
Gosto da Alemanha!

Abreijo.

Justine disse...

Oh Sal, então tu querias que a "coisa" por aqui tivesse mudado durante as tuas férias???
A gente conversa um dia destes, no sítio que tu sabes:))
Beijinho aos 3!

Fernando Samuel disse...

Bom regresso - e bom trabalho...

Um beijo.

J.S. Teixeira disse...

Samuel Cruz, candidato a Presidente da Câmara Municipal do Seixal pelo PS, utiliza um pseudónimo (HSerejo) para lançar calúnias e ofensas contra o executivo CDU da Câmara Municipal do Seixal. Vejam as provas e o desenrolar do processo no blogue, O Flamingo.

GR disse...

Bom regresso e conta lá as tuas férias.

Um forte beijão,

GR

Lúcia disse...

O LInha do Vouga disse tudo e com uma síntese que não é fácil. E não estou a gozar!
Assino!
Beijitos