sexta-feira, 19 de junho de 2009

Utopia

Das Utopias

Se as coisas são inatingíveis... ora!
não é motivo para não querê-las.
Que tristes os caminhos, se não fora
a mágica presença das estrelas!


Mário Quintana

6 comentários:

Lúcia disse...

O Quintana:)
Tenho enorme carinho por ele. E interesse. E uma data da coisas boas. Principalmente porque acerta na mouche com poucas palavras1
beijocas e bom fim de semana

filipe disse...

Pois é, afinal, tudo o que verdadeiramente é importante e vale a pena perseguir, começa por ser utópico.
Sem utopias, ficamos frios e imóveis. E nós queremos ser bem "mexidos", todos os dias, sempre! E com as nossas estrelas olhando-nos, claro.
Abraço fraterno.

Nunes disse...

Esta próxima semana vou percorrer uma vez mais uma grande aventura acontecida em Montana, num local chamado Little Big Horn, onde um punhado de índios lakota e cheyenne repeliram os soldados azuis do general Custer. O dia 25 e 26 de Junho de 1876 foi um dia inesquecível para aqueles índios que acreditavam num mundo sem fronteiras. Para os índios lakota a terra não podia ser comprada ou vendida, porque a terra era como as estrelas e o ar que respiravamos. Eram uma dádiva da mãe natureza.
Visto hoje, esta ideia dos índios lakota, ainda presente numa música de John Trudell, chamada "Crazy Horse", pode ser vista como uma utopia, mas através da presença mágica das estrelas, quem sabe se um dia será possível acabar de vez com as ideias de propriedade, possessão e ganância.

Fernando Samuel disse...

Não há como as estrelas para iluminar os caminhos...

Um beijo.

Membro do Povo disse...

Sou frio e não luto por causas inatingíveis! Mas luto pelo comunismo, por mais inatingível que se diga, por mais utópico que pareça... UNIDOS VENCEREMOS!

Vieira Calado disse...

Esse Mário sabe da poda!

Bjs