sexta-feira, 3 de julho de 2009

Estalou o verniz ao PInho




O PINHO PASSOU-SE!!!
Mas... vistas bem as coisas... até sai bem visto: conseguiu produzir um momento de humor no cinzentismo do governo.

E porque é que o Pinho se passou?
Eu explico: foi por causa de um cheque!!! E de um pedido de esclarecimento de Bernardino Soares, do PCP, que aqui transcrevo:


Destinatário: Ministro da Economia e Inovação
Exmo. Sr. Presidente da Assembleia da República

No passado dia 14 de Fevereiro noticiou a Agência Lusa que “Manuel Pinho vai assistir domingo ao jogo da 2ª Divisão B entre o Sporting Clube Mineiro de Aljustrel e o Torreense, onde será homenageado “pelo seu papel no encontro de uma solução para as minas”. Afirmava a Lusa que “Segundo fonte do Ministério da Economia, o ministro Manuel Pinho foi convidado para assistir ao jogo do Clube Local “como forma de agradecimento pelo seu papel no encontro de uma solução para as minas” de Aljustrel” e que “O ministro irá por sua vez, oferecer equipamentos desportivos à equipa de Aljustrel, acrescentou a mesma fonte, sublinhando que a iniciativa está a ser coordenada pelo governador civil de Beja”.

Na mesma notícia, informava a Agência Lusa que o dirigente do Sindicato Mineiro Jacinto Anacleto, declarava desconhecer tal homenagem e que a Câmara Municipal também nada sabia sobre a mesma.

No dia 16 de Fevereiro, no decorrer do jogo de futebol entre o Sport Clube Mineiro Aljustrelense e o Sport Clube UniãoTorreense, foi anunciado que se encontravam no estádio não o Senhor Ministro da Economia e Inovação para ser homenageado e o Senhor Governador Civil como coordenador da iniciativa mas os senhores Dr. Manuel Pinho e General Manuel Monge na qualidade de simples cidadãos.

No decurso do jogo foi entregue ao cidadão Manuel Pinho, pela Direcção do Sport Mineiro, uma camisola do Clube que havia sido prometida ao Ministro da Economia e Inovação o qual, por sua vez, não se sabe se na qualidade de Ministro da Economia e Inovação, se na qualidade de representante da EDP, anunciou a oferta da EDP de cinco mil euros destinados à aquisição de novos equipamentos para o Sport Clube Mineiro Aljustrelense.

No dia 17 de Fevereiro a Rádio Pax dava conta da declaração do Senhor Governador Civil de Beja em que este afirmava “…que o Mineiro Aljustrelense pode convidar para ir ao seu campo as pessoas que entender”.
No dia 18 de Fevereiro a Direcção do Sport Clube Mineiro Aljustrelense, em nota de imprensa, informava que “ a direcção do Mineiro não homenageou o Dr. Manuel Pinho pelo trabalho que fez ou deixou de fazer pela reabertura das Pirites Alentejanas, mas sim por ter sido combinado que lhe teríamos todo o gosto em oferecer uma camisola deste clube e que lhe a entregaríamos junto do seu gabinete, facto que se alterou dado que nos manifestou vontade de a receber durante um jogo em Aljustrel”.
As contradições entre as informações dadas à Lusa pela fonte do Ministério da Economia em que se afirma que “ministro Manuel Pinho foi convidado” a deslocar-se a Aljustrel para ser homenageado e que a iniciativa estava “a ser coordenada pelo governador civil de Beja”, as declarações do Governador Civil de Beja à Rádio Pax que confirmam a ideia do convite e a nota de imprensa da Direcção do Sport Mineiro que desmente esta versão e afirma que foi o Senhor Ministro da Economia quem se propôs ir a Aljustrel assistir a um jogo para receber uma camisola que propunham entregar junto do seu Gabinete são manifestas e exigem cabal esclarecimento.

A informação, no decorrer do jogo, de que estavam presentes no estádio não o Senhor Ministro e o Senhor Governador Civil de Beja mas os cidadãos Dr. Manuel Pinho e General Manuel Monge são outro facto político a exigir clarificação pois contraria a afirmação de que estaria lá como convidado para ser homenageado.
O anúncio pelo Senhor Ministro da Economia e Inovação, mesmo que na qualidade de cidadão Manuel Pinho, da entrega de cinco mil euros, não do seu Ministério mas da EDP, ao Sport Clube Mineiro Aljustrelense, constituindo um facto político inaceitável, revelador de uma inadmissível promiscuidade entre o cidadão/Ministro da Economia Manuel Pinho e a empresa EDP sobre a qual exerce a tutela, é outro aspecto que não pode deixar de ser devidamente esclarecido.
Na verdade tudo indicia uma inadmissível instrumentalização de um clube de futebol, necessariamente apartidário, e dinheiros da EDP para mais uma operação de propaganda do Governo situação que não se pode tolerar e que não se pode ficar pelo mutismo do Senhor Ministro da Economia como sucedeu no passado dia 17 de Fevereiro quando confrontado por três vezes, na Comissão de Economia, com esta escandalosa situação.

Assim, e ao abrigo das disposições legais e regimentais aplicáveis, venho requerer através de V. Exa., ao Senhor Ministro da Economia e Inovação, resposta às seguintes perguntas:
1.Como explica o Senhor Ministro da Economia e Inovação a informação do seu ministério à Agência Lusa de que iria no dia 16 de Fevereiro a Aljustrel como convidado do Clube local para ser homenageado pelo seu papel na resolução do problema das minas de Aljustrel?
2.A iniciativa da sua deslocação a Aljustrel foi ou não coordenada pelo Senhor Governador Civil de Beja?
3.Como explica o Senhor Ministro que a sua presença e a presença do Senhor Governador Civil de Beja tenham sido anunciadas na qualidade de cidadãos e não com o seu verdadeiro estatuto de governantes?
4.Quem tomou a iniciativa de que fossem anunciados como cidadãos e porquê?
5.A proposta de se deslocar a Aljustrel para assistir ao jogo de futebol e aí receber a camisola que lhe havia sido prometida pela Direcção do Sport Clube Mineiro Aljustrelense na qualidade de Ministro de Economia e Inovação foi da iniciativa do Senhor Ministro como afirma a Direcção do Sport Mineiro no seu comunicado? Se sim não acha o Senhor Ministro inadmissível a instrumentalização de um clube de futebol, necessariamente apartidário, para fins de propaganda política?
6.Considera o Senhor Ministro normal ser o Ministro da Economia e Inovação a representar a EDP, empresa que tutela, no anúncio da entrega dos cinco mil euros doados por esta empresa ao Sport Clube Mineiro Aljustrelense?
7.Como surgiu a iniciativa da EDP oferecer cinco mil euros ao Sport Clube Mineiro para novos equipamentos e a que título foi o Senhor Ministro a oferece-los como anunciou o seu ministério?
8. Quem tomou a inciativa de fazer do Senhor Ministro da Economia e Inovação porta-voz da EDP mesmo que na condição de simples cidadão?



E depois disto o Pinho fez uns "corninhos"...E o resto já vocês sabem!

7 comentários:

Fernando Samuel disse...

Mais grave, muito mais grave do que o gesto do Pinho, foi o cheque do Pinho...


um beijo.

duarte disse...

agora que vá espetar os cornos noutras bandas(sorry não me contive).
abraço do vale

Ze Freixedas disse...

Deve ter sido mesmo assim... entrou o requerimento e o pinho passou-se.

Sim sim, porque o Bernardino e um anjinho papudo com asas e tudo...

e o Pai natal? tambem la estava nao?

duarte disse...

o das prendinhas deve ser o gajo dos corninhos....penso eu.
abraço com muitos natais

samuel disse...

É um "pobre" cromo! Já vai tarde!

Abreijo.

Lúcia disse...

Pimba!
Ou vai ou racha. Foi. Mas continuo a dizer que, antes, fez coisas mais sérias do que isto e que justificavam mtº mais a saída.

Anónimo disse...

esse jogo que está ai escrito entre ''.'' não existiu
e não existiu porque não há nenhum Sporting Clube Mineiro de Aljustrel O clube chama-se há mais de 75 anos Sport Clube Mineiro Aljustrelense

Mineiro sempre
Clube sem dividas e com contas pagas clube honesto e trabalhador

Mas um cheque de 5000mil eur para as camadas jovens vindo da EDP é motivo de tanta conversa?
As pessoas são más