quinta-feira, 28 de maio de 2009

Antes que Maio se acabe...

Deixo-vos o famoso "Maio Maduro Maio" do nosso Zeca Afonso, na interpretação algo estranha dos Couple Coffee. É um pouco estranha, mas não deixa de ser bem interpretada.
Enfim. Os tempos mudam.
Mas é sempre bom ver gente nova, novas gerações fazerem este tributo ao Zeca.
Ele merece. A sua música merece. A sua mensagem ainda mais.

Maio maduro Maio
Quem te pintou
Quem te quebrou o encanto
Nunca te amou
Raiava o Sol já no Sul
E uma falua vinha
Lá de Istambul
Sempre depois da sesta
Chamando as flores
Era o dia da festa
Maio de amores
Era o dia de cantar
E uma falua andava
Ao longe a varar
Maio com meu amigo
Quem dera já
Sempre depois do trigo
Se cantará
Qu'importa a fúria do mar
Que a voz não te esmoreça
Vamos lutar
Numa rua comprida
El-rei pastor
Vende o soro da vida
Que mata a dor
Venham ver, Maio nasceu
Que a voz não te esmoreça
A turba rompeu...

6 comentários:

Maria disse...

Eu gosto. até acho piada ao sotaque brasileiro da mocinha...

Beijinhos

Fernando Samuel disse...

Eu também gosto. Pronto.


Um beijo.

XICA disse...

Deram um belo espectáculo pelas comemorações do 25 de Abril de 2008, em Beja. Apenas musicas de Zeca.

GR disse...

Gosto!
Ouvir Zeca com sotaque. Gosto!

GR

Clyde disse...

A 23 de Maio de 1934, uma patrulha de agentes policiais conseguiu atrair Bonnie & Clyde para uma emboscada numa estrada poeirenta da Louisiana, onde foram assassinados a sangue-frio.

Na América dos anos 30, da Grande Depressão e das Vinhas da Ira, Bonnie & Clyde, através dum conjunto de assaltos audaciosos a bancos, bombas de gasolina e lojas, conseguiram captar a imaginação do povo americano, tornando-se ícones duma contra-cultura de insubmissão e resistência.

75 anos depois, o FBI divulga 1000 páginas sobre o mais famoso casal de gangsters. O mesmo FBI que só foi capaz de emboscar e assassinar Bonnie & Clyde, através da clássica delação de associados menores...

samuel disse...

Gosto muito, particularmente desta!
Nesta altura do campeonato presumo que já toda a gente sabe que a voz dos Couple Coffee, a Luanda Cozetti, é filha de Alípio de Freitas, cuja vida de revolucionário dava um filme e ao qual o Zeca dedicou uma bela cantiga, quando ele estava na prisão da ditadura brasileira, sob tortura, era ela muito pequenita. Esta é uma das razões para a fortíssima ligação que a Luanda tem ao Zeca e à sua música.
Mesmo sabendo-se... é sempre bom lembrar.

Abreijos.