terça-feira, 2 de setembro de 2008

Que ninguém durma..

Nessum Dorma, uma das árias mais emblemáticas da fantástica ópera "Turandot", de um dos meus compositores preferidos, Puccini. Escutada ao vivo, é ainda mais arrebatadora. Acreditem. É talvez por isso que o público, delirante, bate sempre palmas no fim desta ária, interrompendo a narrativa.
Neste video vão ouvir Placido Domingo na situação real da ópera levada à cena. Os mais curiosos poderão acompanhar a tradução do italiano para espanhol, se perceberem espanhol (o que não é muito difícil). Mas não se fiquem por uma primeira audição a olhar para as legendas, ouçam-na outra vez (só dura 3 minutos e pico), com o volume bem alto e de olhos fechados... Os vizinhos aguentam, e a vossa percepção será outra...



Em breve, quem visitar a Festa do Avante, no Seixal, vai poder assistir à interpretação desta e outras árias de ópera. Já só faltam quatro dias...

4 comentários:

salvoconduto disse...

Como retribuição deixo-te aqui o link para uma outra interpretação, num concurso "caça talentos".

http://www.youtube.com/watch?v=1k08yxu57NA

Vale a pena conhecer a história deste vendedore de telemóveis, que envergonhado resolveu concorrer e logo com "Nessum Dorma".

Repara nos trejeitos do júri quando ele disse o que ia ali fazer. É uma história real.

Abreijo

Sal disse...

Já conhecia, Salvoconduto.Espantoso.
Vê lá só o poder da música. Não é a melhor arte do mundo?

beijinhos

Maria disse...

Arrepio-me cada vez que oiço esta ária, mesmo sem ser ao vivo...
Não importa se é na voz do Placido Domingo, do José Carreras, do Pavarotti ou de qualquer outro tenor. É sempre um arrepio...
É o que me vai acontecer na sexta à noite...

Beijinhos

Justine disse...

Mas esta não ensaiámos! Ainda dá tempo?...:))