quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Saudades...


Isto não é estar saudosista, mas uma troca de emails levou a um estado de espírito mais... meditativo...
Que fazer às saudades?
1- ignorá-las, esquecê-las?
2- deixá-las à solta, independentemente dos estragos que provoquem?
2- metê-las num saco e atirá-las ao mar?
4-...

7 comentários:

linhadovouga disse...

Aceitá-las como boas amigas que podem ser, ajudando-nos a construir a nosa identidade - mas não deixar que dominem e abafem todos os outros elementos fundamentais nesse processo.
Viver com elas com a mesma serenidade com que vivemos com a nossa própria morte por aí, à espera.

salvoconduto disse...

É bom ouvir a diva caboverdiana a esta hora da noite.

Abreijo

Maria disse...

A primeira e a terceira hipóteses não são possíveis de concretizar, pois não resultam...
Deixá-las à solta, .......... provoquem não faz muito o meu "estilo".
A quarta hipótese é para mim a mais viável.
Assumi-las, aprender a viver com elas, chorando-as, às saudades, de vez em quando, saboreá-las em dia sim, não deixando que nos tolham os movimentos. Mas não podemos despi-las, fazem parte da nossa pele.

Beijinhos, Sal

Justine disse...

As saudades vivem-se, como se vive a dor e a alegraia, não é?

Fernando Samuel disse...

Tratá-las com o carinho e a ternura com que tratamos os amigos...

Um beijo.

Lúcia disse...

Música divina. Adoro!
As saudades? Olha - nem sei se as ache doces ou uma dor! Mas isto, a esta hora... gaitas, pá. Sempre as
traz de volta!
Beijinhos

Teresa Calcao disse...

Guarda-las para sempre,num cantinho bem seguro......dentro do nosso coracao!!!!!!!!!
Outra foto......das que toca ca dentro!
Beijinho