quinta-feira, 20 de março de 2008

Ensino Artístico na AR

Para quem diz que os partidos são todos iguais, aqui vai um excerto da intervenção do deputado Bernardino Soares, do PCP, na terça, 18 de Março de 2008, na AR (interpelação ao Governo sobre a política de educação):

"E nem o já tão carenciado ensino artístico escapou à política do Governo. Confundido a formação de intérpretes profissionais e professores, com o acesso mais amplo à formação musical e artística avançada, por todos os que o desejarem, o Governo procura dar uma machadada nas escolas artísticas, cujos professores continuam amplamente sujeitos a inaceitáveis situações de precariedade."


Toma e embrulha! PCP na linha da frente a defender o ensino artístico.

7 comentários:

l&&f disse...

Ora pois...
Se o Ensino é espezinhado (e/ou privatizado)com estes governos, ainda mais o é a Arte e o seu fomento..

Mide disse...

Sempre sensível ao lado daqueles que exprimem o seu descontentamento, desde os operários de uma fábrica metalúrgica em risco de despedimento, até aos docentes/músicos do ensino artístico em vias de verem o seu sector definitivamente privatizado e espezinhado.

Hélio disse...

Por mais voltas que dê à cabeça, continuo sem perceber (a não ser pela INcultura de quem "manda") porque é que as Artes em Portugal (sendo a Música a que me diz mais respeito) são tão violadas...

Fernando Samuel disse...

Como não podia deixar de ser...

poesianopopular disse...

Eles estão a arranjar a lenha que os há-de queimar!
O PCP tira-lhes o sono.
Será que o povo percebe, que o PCP assegura a defesa dos seus interesses, contra ventos (socialistas) e marés(social democratas)
Era bom que se lembrassem disso no dia das eleições!
Bjo
José Manangão

samuel disse...

É uma espécie de ensino artístico... improvisado.
O problema é que dizem os que sabem, para improvisar "decentemente" na música é preciso conhecer muito bem a harmonia e melodia sobre a qual se quer improvisar.
Ah... e muitíssimo importante, é decisivo ter um domínio excelente do intrumento que se toca.
Já me esquecia... é tão importante saber tocar como saber ouvir o que os outros tocam.
Sem estas condições, o improviso é uma rebaldaria ou pura aldrabice.

Abreijos

pedras contra canhões disse...

o pcp tb fez uma declaração política sobre o Ensino Artistico. Além disso, durante a interpelação tornou a colocar a questão, nomeadamente dos professores contratados eternamemte e da necessidade de profissionalização do corpo docente. Se tivesse sido a bonequinha drago talvez tivesse saído nos jornais... é pena. Mas o PCP esteve como sempre, a cumprir o seu papel!