domingo, 4 de maio de 2008

Cartão Vermelho, ie, Moção de Censura

Esta semana o PCP apresentou uma moção de censura ao Governo, que pode ser consultada AQUI. Em boa hora o fez. Desde o início deste ano de 2008 (...que já vai quase a meio), que tenho sentido cada vez mais as consequências desastrosas das políticas de direita de Sócrates, esse campeão da arrogância.

Subscrevo inteiramente o que vem redigido nesta moção de censura, apresentada no passado dia 30 de Abril na Assembleia da República.
Destaco duas ou três ideias, porque me dizem respeito de forma mais directa:


"(...)Os jovens vêm a sua situação agravada e o futuro cheio de incertezas com os baixos salários, a precariedade dos vínculos de trabalho (contratos a prazo, recibos verdes, trabalho temporário, bolsas de investigação e estágios) que comprometem a organização e estabilidade de vida, dificultam o acesso à habitação e ameaçam os direitos laborais.
Ao mesmo tempo que os lucros da banca e dos grandes grupos económicos aumentaram sistematicamente.(...)

O Governo determinou o encerramento de milhares de serviços públicos por todo o país.(...)

A saúde está mais distante das populações e cada vez mais cara. Enquanto o Serviço Nacional de Saúde é sistematicamente sujeito a restrições financeiras e à escassez de profissionais, o sector privado floresce à custa do erário público e da redução da resposta dos serviços públicos.(...)

A escola pública está sujeita a um ataque cerrado, com a falta de meios, a penalização dos professores e dos restantes profissionais a fragilização dos direitos dos estudantes e a degradação geral das condições de ensino e aprendizagem.(...)

Com esta Moção de Censura queremos dar expressão à vasta frente de luta, protesto ao descontentamento à angústia e revolta sentidos por centenas de milhar de portugueses.

Com esta Moção de Censura queremos afirmar a exigência de ruptura com a política de direita e um rumo diferente para um País mais justo!

Estamos certos de que esta moção de censura corresponde ao mais profundo sentimento da maioria do povo português."


É verdade. Corresponde ao meu sentimento. E corresponde ao de muitas outras pessoas.
Que mais é preciso acontecer para que os portugueses acordem desta espécie de letargia secular?

7 comentários:

Sérgio Ribeiro disse...

A decisão da moção de censura tem a maior relevância política, no plano institucional. Numa perspectiva que não se separa da luta de massas.
Não se trata de uma coisa "lá "deles", dos "políticos"...
Em todo o lado se censura esta política deste governo. Nas lojas, nas escolas, nos cafés, entre vizinhas. Nas ruas, com as manifestações e os protestos. A AR poderia ficar à margem deste ambiente e movimento de censura? Mesmo sabendo que há uma maiorua absoluta que está cega, surda e muda quanto ao que é sentido pelas pessoas, pelas gentes? Claro que não. Os eleitos do PCP são representantes das gentes.
Em cada blog, em cada post, temos de ser um espaço e um tempo que reflicta a vida.
Obrigado pelo teu post, Sal!

zé lérias disse...

Sim... O que mais é preciso.
Boa semana

poesianopopular disse...

Esta moção do PCP ao DESgoverno Sócratico,do ponto de vista futebolistico, pode conciderar-se como uma grande penalidade, a um minuto do final do encontro!
Um bom blog é;-o que tem bons posts, e bons comentários!
Não basta que digam, que temos razão, é preciso que votem en nós!
Bjos
Manangão

Maria disse...

Corresponde ao teu sentimento, ao meu, e ao de muitos milhares de pessoas que mostram o seu descontentamento nas ruas. E de outras que o não mostram. É um sentimento que extravaza a base eleitoral do Partido, é um sentimento muito mais amplo.
Mas... como transformá-lo em votos?
A LUTA continua, Sal.

Boa semana
Beijinho

Antuã disse...

Esta moção de censura faz parte duma luta mais alargada de que a rua é um exemplo. provavelmente ou até com toda a certeza os "jornalistas" da nossa praça vão ignorá-la o mais que possam. Porém, isto vai contribuir para a sua describilização. Avante, Camaradas, até à vitória final.

samuel disse...

Muito bem dito, Sal!

Fazem falta uns bons milhares como tu...

GR disse...

5ª feira às 15 horas espero estar a ouvir (rádio).

Mais um excelente e necessário post.

GR