sábado, 10 de maio de 2008

"Só de sacanagem"

Ouvi e interessei-me de imediato por este poema de Elisa Lucinda, recitado por Ana Carolina.
Para ouvir com atenção...



"Só de sacanagem"... pedi-o emprestado à Lúcia do Rosmaninho da Serra. Obrigada

10 comentários:

ferroadas disse...

Felizmente o Mundo não produz só sacanagem, mas os que existem destroem-no.

BJS

Justine disse...

Que grande grito de luta e de esperança! E muitíssimo bem dito por esta desconhecida (minha).

Mide disse...

Boa!

Rui Caetano disse...

De facto!! Um bom fim de semana.

samuel disse...

É um grande texto!

Anónimo disse...

confesso que não sou fã da Ana Carolina, embora concorde que ela é uma excelente baixista ( é um dos seus atributos), mas o texto da Elisa Lucinda, é fantástico!
beijocasssss
vovó Maria

Fernando Samuel disse...

«Se a gente quiser»... e a gente vai querer...

GR disse...

Gostei muito!
Temos de acreditar, só assim Vale a Pena Lutar!

GR

Sal disse...

Ferroadas:

só com a luta constante se combate a muita desonestidade que para aí há.

Justine:

Também era minha desconhecida até há poucos dias.
Mas gostei muito do poema. É efectivamente um grande grito de luta.

Mide:
Boa!... (Quem, eu??? LOL)

Rui Caetano:
seja bem vindo quem vem por bem ao Mar sem Sal. Volte sempre. Bom fim... de fim de semana (uma vez que está mesmo no fim... chuif)


Samuel:

É um texto giro, não é? A Ana Carolina eu não conhecia...
Agora já conheço.


Vovó Maria:

Eu nem sou fã, nem deixo de ser. Não a conheço de todo.
mas gostei da sua opção em ler este poema num concerto seu. Mostra coragem e determinação.

Beijinhos a tutti!

Sal disse...

Fernando Samuel:

Não queremos nós outra coisa:
mudar o mundo.

Mas não será de um dia para o outro... Apenas um dia a seguir ao outro...

GR:
Que faríamos nós nesta vida se não acreditássemos na mudança do mundo e dos Homens?

Beijinhos amigos