terça-feira, 13 de maio de 2008

Limpeza da imagem, que é como quem diz, "o homem quer fazer-se passar por um gajo de esquerda"


A propósito do comentário do Antuã, fui ver as notícias.
Sócrates deslocou-se à Universidade de Aveiro (U.A.) onde foi recebido com pompa e circunstância, fazendo-se acompanhar pelo Mariano Gago.
Tinha à espera dele cerca de 250 pessoas, apesar da RTP afirmar que eram cerca de "uma centena de trabalhadores", num protesto organizado pela União de Sindicatos de Aveiro.
E o que é que Sócrates vai anunciar a Aveiro? O lançamento de uma série de cooperações empresariais com a universidade - que é isso que lhes interessa - e o aumento de investimento na investigação na ciência, designadamente criando 3000 bolsas para doutorandos, 5000 para licenciados, e criar 500 contratos de trabalho a investigadores doutorados.
Que engraçado.
A U.A., que tem investigadores a recibos verdes há anos, assim como funcionários a recibos verdes há mais de 10 anos (entre os quais muitos trabalhadores-estudantes), e outras situações ilegais, vem agora ajudar a estratégia do senhor primeiro-ministro de "limpeza de imagem". Custa a crer que uma universidade que tem propinas de doutoramento no valor de 2750€ (!) anuais (sim, leram bem...), que não teve força para lutar contra a sua conversão em "fundação" - com tudo o que isto implica - se ponha agora numa posição de perfeita conivência com o Governo de direita de sócrates.
Tudo se encaixa na perfeição: as empresas financiam a Fundação, dizem que cursos querem, de que profissionais precisam, quantos, como devem ser formados (para servir o Capital), como devem pensar. É a formatação "Bolonhesa" e o capitalismo no seu esplendor. Com sucessivas privatizações à espera, já com um bando de agiotas a esfregar as mãos de contentes, sorrindo...
Pergunto-me se o Sócrates não terá à espera dele um lugar como presidente da Fundação da U.A. quando deixar de ser primeiro-ministro.

Enquanto não abandona o poleiro, e numa tentativa de resgatar os eleitores apreciadores de políticas de esquerda (antes que fujam para o PCP), o Sócrates faz de tudo. Aparece a "apoiar" (falsamente) o ensino superior, visita a Venezuela... E consegue enganar até o próprio Hugo Chávez, que numa entrevista recente afirmou que o Sócrates "era seu amigo"...
Alguém tem que lhe dizer a verdade.. O Sócrates só é amigo do grande Capital, e este PS, este Governo, apesar de se chamar "socialista" não tem nada a ver com o socialismo venezuelano.
Para nossa infelicidade.

9 comentários:

samuel disse...

Texto certeiro, Sal.
Eu acrescentaria apenas uma coisa de que Sócrates é um grande, grande amigo: o espelho. Qual está primeiro, se o espelho ou o capital, isso não sei.

Abreijo

Justine disse...

Só quem não quer ver é que se engana sobre os interesses dessa espécie de homem.

pintassilgo disse...

E eu não sei bem como é que foram umas certas votações na Universidade para a passagem a Fundação.

pintassilgo disse...

E eu não sei bem como é que foram umas certas votações na Universidade para a passagem a Fundação.

Zé Canhão disse...

Ou me engano muito ou o Joe Berardo ainda vai ser reitor daquilo.

Zé Canhão disse...

Ou me engano muito ou o Joe Berardo ainda vai ser reitor daquilo.

Lúcia disse...

Sal
Quase tudo o que dizes faz todo o sentido. Discordamos na questão do Chavez.
Mas sim, na Univ de Aveiro a situação laboral de muitos funcionários é insustetntável. Mas pronto, prontos.... há que dizer que isto é tudo muito moderno.
Triste.

Pedro Branco disse...

As eleições estão aí, né? E à falta de alternativas, acho que lá vamos ter de levar com ele outra vez...Também o que importa? São todos iguais.

Sal disse...

Samuel:
O espelho, claro. Como a bruxa da história da Branca de Neve...

Justine:
Homem???? Já vi macacos mais interessantes... lol
Estás coberta de razão, amiga.

Pintassilgo:
Que é que sabes que eu não sei?
Ou será que sei, e não digo?
É que não vá o reitor ler o Mar sem Sal.

Zé canhão:
O Joe Berardo, Reitor? Quem sabe.
Ou o Emanuel presidente do Conselho científico do departamento de Comunicação e Arte...

Lúcia:
O problema é que estamos a ver com antecedência o que vai acontecer...
E é chato estar a ver o barco a afundar e ninguém fazer nada...
Temos de passar aos actos, amiga.

Pedro Branco:
Lamento mas não concordo. Não são todos iguais. Dizer isso é a resposta mais fácil, a que arruma o assunto, e não obriga a pensar mais. É a resposta preferida dos portugueses. ma squem usa os neurónios - como me parece o seu caso (até pela excelente poesia que tem no seu blogue) - tem de tentar ver para além do que a comunicação social deixa. Aconselho-o a conhecer o programa do PCP, na sua página da net. Talvez se surpreenda pelo número de coisas com que vai concordar. Talvez descubra que não são todos iguais, quem sabe.
mas está sempre nas nossas mãos mudarmos o rumo das coisas.

Beijinhos a todos.