sexta-feira, 9 de maio de 2008

O que é o PS ?

Ía a passar ali pelo Império Bárbaro e dou de caras com uma excelente análise do Pedras Contra Canhões, relativamente à discussão da moção de censura do PCP ao Governo de Sócrates. Tão excelente que não pude deixar de extrair um parágrafo para partilhar convosco, e que considero das melhores definições algumas feitas relativamente ao PS:

"O Partido Socialista, claramente sem saída do beco da censura em que o PCP o enfiou, tentou aplicar uns malabarismos de diversão. E, a cada momento, lá ia tentando transformar a moção de censura apresentada pelo PCP num momento de reles atoarda. O PS, quando em maus lençóis, disparata. Foi o caso.

Vá de ridicularizar os estatutos do PCP, onde o Partido se afirma como vanguarda da classe operária e de todos os trabalhadores, esquecendo o facto de o PCP o declarar frontalmente sem enganos ou camuflagens, enquanto que o PS não explica nos seus estatutos de quem é vanguarda ou retaguarda. Sério seria se lá colocasse logo nos primeiros artigos que "O Partido Socialista é a vanguarda do patronato e dos grandes interesses económicos".


Concordo plenamente. E depois de três anos de Governo PS essa condição ainda é mais clara.

Acordai, homens que dormis.

7 comentários:

samuel disse...

O PS é a "vã guarda" nem eles sabem bem do quê!
Os princípios, perderam-nos.
A vergonha, já lá vai...
Vão guardar o quê, realmente? Um minuto de silêncio por si próprios?

Antuã disse...

Hoje duvido que o PS algum dia tenha tido princípios.

Ferroadas disse...

O PS nem é carne nem peixe, não é nada.

O Mário da Jamba meteu o marxismo na gaveta e escondeu a chave, o Guterres padreco meteu o Socialismo na gaveta e jogou a chave ao mar.

O Sócrates vendeu-se ao capital.

BJS

Mide disse...

Eu diria que o Sócrates nunca se vendeu ao capital. É alguém que quiz fazer a chamada "carreira política". Não pegou na JSD, pegou na JS. E para fazer essa "carreira política" - subir na vida à custa da falsificação do nobre exercício da actividade política - nada mais indicado que servir o capital.
Sócrates não se vendeu ao capital: sempre foi do capital.

Sal disse...

Samuel:

O PS não existe. Quero dizer, existe, mas não é socialista.
O Socialismo em Portugal só existe pela mão do PCP.

Antuã:
Nunca teve. Só sabia disfarçar. Agora já nem isso. E também não precisam, afinal, o zé povinho deu-lhes maioria absoluta...

Ferroadas:

Bem vindo ao Mar sem Sal.
É como diz, o PS não é carne nem é peixe. (Faz-me lembrar alguns pratos nos restaurantes chineses... em que não sabemos bem o que estamos a comer...)Mas estou com o Mide. Ele (o Sócrates) sempre foi do capital. Em nenhum momento o vi ter outra "filiação"...

Mide:
É verdade. Esse teu comentário fez-me lembrar o passado.
Há uns anos atrás vi o Sócrates num bar, à noite, na Covilhã. Hoje lamento não lhe ter posto disfarçadamente veneno no copo.

pedras contra canhões disse...

na verdade, a atribuição dessa definição ao PS foi incorrecta. em breve corrigirei para algo mais certo.

Maria disse...

Um dia destes lá eu vou colocar novamente o "Acordai" do Fernando Lopes-Graça...

Beijinho, Sal