quinta-feira, 5 de junho de 2008

Dr. Manuel Jekyll and Mr. Hyde Alegre

...Que é como quem diz: enquanto o Manuel Alegre andar a fazer figuras tristes o zé povinho fica enganado por mais algum tempo... Refiro-me ao encontro das esquerdas (es...quê?!) no Trindade. Notícia de fundo ao longo do dia de ontem.
É estratégia. Obviamente. A estratégia é desviar a atenção da força crescente (e evidente) do PCP. E iludir. Travar as intenções de algumas pessoas de aderirem à manifestação de hoje.
Mas não conseguiram. Isso é que era bom!!
Não é possível encontrar ainda qualquer tipo de coerência na pessoa do Manuel Alegre. Não se pode estar de manhã na AR a votar a favor do novo Código Laboral, e à noite a gritar esganiçado "contra o capitalismo, rumo ao socialismo".... (não sei se foi isto que ele gritou, mas era esse o sentido...)
Há uma designação clínica para pessoas com este tipo de patologias. Chama-se esquizofrenia.
Assim, parece-me que o Manuel Alegre terá composto a "Trova do vento que passa" num dia em que se considerava o Dr Jekyll... Mas pelo resto da sua vida, como militante do PS, assumiu a personalidade de Mr Hyde, o monstro.
Ironias à parte, não pretendo ofender ninguém.
Acredito que houvesse gente honesta no teatro da Trindade. Mas não Manuel Alegre, que deve saber muito bem o papel que desempenha no seio do PS.
Fiquemos atentos ao desenrolar dos acontecimentos, mas com a mais profunda certeza de que se Manuel Alegre não saiu até agora do seu partido também já não o fará. E, de qualquer maneira, estou-me completamente marimbando para mais este fait-divers.
Não há verdades absolutas, mas há absolutamente a necessidade de ouvir a verdade, e só a verdade, daqui para a frente.

4 comentários:

ferroadas disse...

A seguir às legislativas de 2009, o PS "funde-se" com o PSD e o CDS.

O Alegre depois da derrota (sem maioria absoluta) do PS, e vendo este a coligar-se à direita, o Alegre dizia eu, funda um partido para "equilibrar" ("palavra de analista") a esquerda. É bom recordar que o homem (Alegre) teve nas presidênciais mais de um milhão de votos que tem de ser "geridos".

Uma das grandes derrotas da esquerda em Portugal tem sido a sua desunião, enquanto a direita (patronato) se une, a esquerda (trabalhadores) dividem-se, penso que esta é uma matéria para reflectir-mos.

BJS

Maria disse...

Este teu texto fez-me sorrir, Sal.
Já nem me lembrava desse encontro das esquerdas sem a Esquerda, a única que sabemos consequente.
Foi bonito o dia de hoje, Sal. Outros dias assim bonitos virão, porque vêm num crescendo....
... e o esgar de sorriso amarelo que acabo de ver do snr. sócrates no Parlamento, dizendo que, "humildemente, não está de acordo com os manifestantes" dá-me vontade de rir... e de lutar ainda mais.
Estou cansada. Mas amanhã estarei pronta para outra....

Beijinhos.

poesianopopular disse...

Sal
Acabo de ouvir o Alegre com a tia Judite, conclusão nasceu mais um rato!
No Tridade a montanha pariu um, hoje a entrevista pariu outro, começo a ficar assustado, qualquer dia isto é um País de ratos.
A manif, esteve um delírio, mas notou-se a falta da tua voz ...claro!
Bjos e abraços

samuel disse...

Foi muito bom!