sábado, 14 de junho de 2008

Música para o Fim-de-Semana

Die Nachtigall é o rouxinol.
O rouxinol toda a noite cantou, e de o escutarem as rosas floriram...

Alban Berg, compositor austríaco do sec.XX, que muitos conhecem por causa da sua famosa ópera Wozzeck, compôs um grupo de sete canções, sendo uma delas esta que aqui vos deixo, na sua juventude, numa fase em que não estava ainda rendido totalmente ao atonalismo (ausência de centro tonal, característica de toda a música composta nos séculos anteriores, seja barroca, clássica ou romântica). Eu gosto de todas as "Sieben fruhe lieder", mas esta, Die Nachtigall, tem aquela notinha aguda que um professor meu gostava de apelidar do momento "toca-me aqui"...
Nunca percebi o que é que ele queria dizer com isso, mas que é bonita, lá isso é.
Esta peça tem para mim um significado especial. Cantei-a num concerto já grávida de cinco meses, e a minha bebé mexia... mexia...

Aqui fica, pela voz da imponente Jessye Norman.

10 comentários:

Lúcia disse...

Olá Sal:
Não conhecia e fiquei encantada. Obrigado pela revelação:)
Tu cantaste isto? Agora estou curiosa... de te ouvir!
Beijinhos

samuel disse...

Ora aqui está um Berg de que até um ignaro como eu pode gostar :)))
Muito bonito!

Abreijos

Lúcia disse...

...para te ouvir. Assim é que é.

Mide disse...

E até nem cantaste nada mal...
Grande vozeirão, esta Jessie.

Fernando Samuel disse...

Esta Die Nachtigall... «toca-me aqui»...

Obrigado.
Um beijo amigo.

mariam disse...

belo momento... o seu naquele concerto
o meu a ouvir agora, aqui.

um sorriso :)

Justine disse...

Posso ficar só mais um bocadinho a ouvir? É que é tão belo...

E para quando um recital teu com coisas destas bonitas, agora com a Mercedes a ouvir cá fora??

Sal disse...

Lúcia:
Quando tiver concertos aviso, mas posso já dizer que não são muito frequentes dado o pouco interesse pela contratação de músicos ditos clássicos.. é o nosso país no seu melhor!!!

Samuel:
Ainda bem que gostaste. E há mais donde este veio... :))

Mide:
Pois. Tu estiveste nesse concerto..
Se bem me recordo tocaste um quarteto do Webern, não foi?
Foi giro. Temos de repetir esse reportório.

Fernando Samuel:
Toca no fundo do coração. Mas só para quem tem coração para escutar com atenção...

Mariam:
volte sempre. De vez em quando há música assim...

Justine:
Eu prometo que aviso. Mas tal como disse à Lúcia, não são muito frequentes porque não há muitas entidades a contratar trios clássicos, ou grupos de música contemporânea... Se fosse "pimba"... estava rica!

poesianopopular disse...

ò sal, dá a impressão que a Jessye Norman, faz mais esforço para controlar a saida do vozeirão, do que própriamente criá-lo!
Obrigado camarada, vou repetir!
Bjos e abraços para todos

GR disse...

Lindíssimo!
É bom vir a esta tua casa.
Bjs,

GR