terça-feira, 24 de junho de 2008

Música para uma Quarta-feira

Ravi Shankar é um nome maior da música indiana.
O seu instrumento, o Sitar, é dotado de uma sonoridade inigualável.
Fico sempre mais calma depois de ouvir as suas Ragas (uma espécie de alfabetos musicais, mais do que as nossas conhecidas escalas ocidentais, são conjuntos de fragmentos melódicos, que servem de base de construção da harmonia e da estrutura da peça). As Ragas duram, geralmente, um tempo considerável a ser apresentadas (vinte minutos, meia hora, uma hora...), principalmente porque depois de expostas, são o mote para múltiplas improvisações - que duram o tempo que o músico quiser! Deixo-vos, no entanto uma versão de quatro minutos e pouco, extraída de um talk-show norte-americano, o "Dick Cavett Show", no qual Ravi Shankar participou.
Instalem-se confortavelmente, fechem os olhos, e carreguem no play.
É uma maravilha!...

8 comentários:

Mide disse...

Bonito, bonito...

GR disse...

Normalmente quando começo a ouvir, esqueço-me de comentar.
Estou a gostar de ouvir!

GR

Lúcia disse...

Oi Sal,
Sempre a aprender, neste blog!
Adorei. Vou procurar mais coisas deste Ravi Shankar.

Beijocas

Moacy Cirne disse...

Maravilha...

Fernando Samuel disse...

Conheci-o há 21 anos: foi uma caso de amor à primeira vista - que perdurou...

Um beijo amigo-

poesianopopular disse...

Pois é...e não é que fechei mesmo os olhos, e comecei a ver odaliscas, por tudo que era sítio, e a fresura que vinha daqueles véus ondulantes,e aqueles olhos negros fulminantes que me dexaram colado ao sofá.
Eu sei que tenho de ir regar, e apanhar o feijão verde, mas agora a frescura é outra!
Obrigado amiga, por este bocadinho, que me levou a esquecer as aguras da politica.
Bjos e abraços

Anónimo disse...

já agora, proponho que se ouça também, a voz serena e da filhota : Nora Jones :)!
beijocasssss
vovó Maria

mariam disse...

fiz como sugeriu, maravilha!

obrigada p`la divulgação, dele conheço quase nada, da filha tenho todos os seus cds e assisti o ano passado ao seu concerto nos jardins do casino do Estoril.. igual a si própria, adirei!

um sorriso :)