quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Acordai



"Acordai homens que dormis" dizia José Gomes Ferreira.
Em todas as épocas houve pessoas "a dormir", i.e., alienadas da realidade. Pessoas a quem a dor e o sofrimento dos outros nada dizia. Pessoas que não se importavam que a injustiça e a desigualdade existissem. Pessoas que, com a sua insensibilidade, contribuiam para o perpetuar dessas mesmas injustiças. E sempre houve quem lutasse contra isso. Agora, ano 2008, Fevereiro, acho que estamos mais uma vez a caminhar para um limite. Já chega. É tempo de acordar novamente, de gritar o que nos vai na alma. De lutar por um mundo mais justo.

Não foi por acaso que na segunda-feira, na manifestação ocorrida junto ao Conservatório Nacional se cantou o "Acordai", em defesa do ensino artístico, agora ameaçado pelo Governo de Sócrates. A música de Lopes-Graça tem para nós um significado especial. Não vale só pela força das palavra e das notas, pelo jogo de vozes ou pelo grande crescendo. Vale por aquilo que representa: é o nosso toque de alerta, e recorda-nos que sem luta não se alcançam objectivos. Quem luta nem sempre ganha, mas quem não luta perde sempre...

4 comentários:

Maria disse...

Tenho um post com esse poema (não a pauta) preparado para colocar no dia 29 de Fevereiro....
... porque o dia 1 de Março assim o exige!!!!!!

Não sei, francamente, quando é que este povo vai acordar....

Um beijo

GR disse...

Lindo!
O Povo terá que Acordar, custe o que custar!

Parabéns, por mais um excelente post.

GR

Antuã disse...

São necessárias muita música e muita poesia para acordar este povo. chegará o dia.

Fernando Samuel disse...

O povo que ainda dorme vai acordar quando nós cantarmos suficientemente alto. Por isso, como dizia o Vinicius, «é preciso cantar, mais que nunca é preciso cantar...»