domingo, 27 de abril de 2008

Poema roubado por aí

"Nebulosa"

dentro de mim
crescem estrelas,
e sinto-me ascender,
acender, em chamas,
em luz escondida
que me ilumina
em sorrisos e brilhos.
beijar-te, mesmo longe,
inteiramente, aprender-te
lentamente, como vejo uma flor
florescer. e o teu olhar,
sublime, envolve-me num sol só meu.


(Obrigada ao Pedras contra Canhões)
Roubado no blogue Open-Source Poetry

2 comentários:

Mide disse...

Um belo arroubo (e um belo roubo!).
Parabéns (ao Pedras pelo arroubo, à Sal pelo roubo).

sr disse...

Excelente escolha.
Os "bons espíritos" reencontram-se!
Foi pena o "pedras contra canhões" não ter ido a Peniche.
Abraços